Danças da região Sudeste: Conheça as principais de cada estado



O Brasil é um país bastante extenso, e por isso é comum que cada região consiga se diferenciar através de elementos culturais distintos e claro, único. Assim, para que possamos visualizar isso melhor, nesse post falamos sobre as Danças da região Sudeste.

Logo abaixo, siga conferindo quais são elas de acordo com cada estado da região, assim poderá entender de forma mais específica onde cada uma mostra ser mais popular, olha só:





Danças típicas de São Paulo

Jongo

Podendo ser conhecida também pelos nomes de Corimá ou Caxambu, o Jongo é uma dança de origem africana que se mostra mais popular em regiões rurais. Os seus movimentos ainda remetem a outras danças muito comuns entre os brasileiros, a exemplo do Samba.





Cururu

Típica também de alguns estados da região Centro-Oeste do Brasil, o Cururu é uma dança muito recorrente em festas que homenageiam santos católicos. Organizada em grupos e colorida através das roupas tanto dos homens quanto de mulheres, quem dá o ritmo da música é a viola e também o repente.

Catira

Você também pode conhecer essa dança pelo nome de Cateretê, mas seja assim ou como Catira, ela certamente merece destaque em meio às danças típicas do folclore brasileiro, sobretudo na região sudeste do país.

Parte da cultura sertaneja no interior de estados como São Paulo, ela segue um estilo mais tradicional e conta com a participação tanto de homens quanto de mulheres.

Danças típicas do Rio de Janeiro

Samba

Uma das danças mais conhecidas em todo o Brasil, o samba marca o povo carioca, principalmente ao longo de períodos como o Carnaval, quando as escolas de samba dispostas pelo estado podem apresentar o resultado de toda a sua preparação.

Cana-verde

De origem portuguesa, essa dança acabou se popularizando no Brasil ao longo do processo de colonização, sendo vista em locais como o Rio de Janeiro ainda nos dias atuais. Inclusive, hoje os movimentos já contam com detalhes únicos inseridos pelos próprios brasileiros.

Ciranda

Motivo de muita diversão entre as crianças, a Ciranda também pode ser dançada pelos adultos, Basicamente, há a formação de uma roda, onde os dançarinos devem fazer o movimento básico de dois passos para a frente e dois para trás conforme o ritmo.

Danças típicas de Minas Gerais

Mineiro-pau

Simulando batalhas, para essa dança é preciso segurar um bastão e atacar o seu parceiro, tudo de forma organizada, com ritmo e bastante animação. Vale a pena citar ainda que as cores das roupas costumam ser vibrantes, fazendo as apresentações chamem muita atenção.

Quadrilha

A partir de um estilo caipira que pode ser percebido tanto pelas vestimentas dos dançarinos quanto pelas narrativas musicais e de encenação, a Quadrilha é uma dança comum ao longo do São João, mas que também pode ser vista em outros momentos do ano, sempre com muita cor e movimento.

Pastorinhas

Já mencionamos aqui outra dança de origem Portuguesa, e a Pastorinha faz parte desse grupo. Com roupas coloridas que ganham destaque, a dança marca o início do Natal, simbolizando uma homenagem ao nascimento de Jesus Cristo de forma muito vibrante.

Danças típicas do Espírito Santo

Ticumbi

Podendo ser conhecido como Congada, o Ticumbi é uma dança de origem africana que conta com um grande teor histórico e simbólico em suas apresentações. Além dos gestos feitos, a música é outro aspecto que possui um forte destaque diante da mesma.

Pomerana

Evidenciando a pluralidade cultural do Espírito Santo e da região Sudeste como um todo, essa dança chegou ao local por influência dos alemãs. Por conta disso, vemos a presença de trajes típicos, bem como de músicas associadas ao país europeu.

Folia de Reis

Folia de Reis é como chamamos uma festa popular que acontece entre o final de um ano e início do outro, sendo finalizada no dia 6 de Janeiro, ou seja, dia de Reis. Com roupas coloridas e máscaras curiosas, é comum que as pessoas vá às ruas, inclusive para dançar.

....